A importância da quarentena na criação de aves

   É um costume comum entre os criadores a troca de espécimes para aumentar a variabilidade genética ou para adquirir animais portadores de alguma mutação ou característica recessiva.

No entanto, a introdução de um novo indivíduo pode alterar o equilíbrio natural do ambiente da criação. É nessa hora que os problemas com doenças oportunistas, como  virais ou bacterianas e parasitárias, se desenvolvem na criação.

Para evitar perdas de indivíduos e algumas vezes plantéis inteiros, devemos respeitar e manter uma quarentena rigorosa  por todos que pretendem manter seus animais livres de patógenos exógenos.

Devemos, então, criar uma metodologia e uma quarentena funcional, em primeiro lugar, o local deve ser determinado de forma criteriosa sendo o mais distante possível da criação. Esse lugar deve conter  uma estrutura  que impeça a  fuga dos animais, deve sempre que possível, manter um único responsável pelo tratamento dos animais, caso contrário o  plantel deve ser tratado antes da entrada na quarentena e é neste momento que um pedilúvio é de extrema importância para que o trator não sirva de fonte  para doenças.

Todos os materiais, bem como alimentação, devem  ser mantidos  somente dentro da área da quarentena, bebedouros comedouros, sementes ,rações, produtos de limpeza como vassoura, rodo e buchas também são importantes veículos de transmissão de patógenos.

Em relação aos animais, é importante sempre estabelecer exames compatíveis com a espécie na entrada e saída da quarentena,  a observação diária dos animais também é de extrema importância , para que, de forma precoce  possa identificar possíveis patógenos e, rapidamente, eliminar a causa. Aproveitar o período de quarentena para realizar uma adaptação à alimentação comum na criação, também é importante, assim uma ave introduzida em um grupo já consegue se alimentar de forma competitiva com o mesmo.

Quando feito o diagnóstico de alguma doença,  ela deve ser sempre tratada , por um médico veterinário  e todas as informações anotadas em um livro de registro. Uma ave com doença crônica ou portadora não pode ficar no plantel, desse modo , optar pelo sacrifício ou descarte do animal deve  sempre ser considerado.

O período normal de quarentena nas aves é de 90 dias e esse deve ser sempre respeitado. O uso de polivitamínicos durante a quarente pode ser feito, mas o uso de antibiótico antivirais ou antifúngicos só devem ser feitos de forma curativa e nunca preventiva.

De maneira geral e resumida, deve-se  respeitar  o tempo da quarentena  e  realizar exames,  condutas que com certeza, levarão saúde ao plantel, aumentando  a produção  e evitando perdas econômicas consideráveis.

Por  Matheus Torres Marinheiro – Médico Veterinário  CRMV:  17495-SP
Clínica Doctor Dog.   Rua Dr. Francisco Augusto César, 520  Ribeirão Preto-SP
Contatos: 16 3623-6031;   16 99722-1746;  16 7814-2586 ID:122*24454
Email: clinicadeaves@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *